Tarifa branca de Energia

Você já ouviu falar em Tarifa branca de Energia? Deveria pois com a Tarifa branca de Energia a tendência é que você possa economizar energia.

Tarifa branca de Energia

A partir do ano de 2018 as distribuidoras de energia elétrica de todo o país serão obrigadas a oferecer para o cliente a chamada tarifa branca de energia.

Tarifa branca de Energia
Tarifa branca de Energia (Foto: WiseGeek)

Essa tarifa nada mais é, um tipo de cobrança alternativa para baratear a conta de luz.

Estima-se que o consumo de energia seja de 10% a 20% mais barato nos horários estipulados pela Bandeira já nos horários considerados de pico o valor será cobrado de maneira integral sem descontos.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou a adoção de preços diferentes de energia de acordo com o horário de consumo com a tarifa Branca o consumidor pode pagar mais barato pela energia que foi consumida fora do horário de pico.

Hoje em dia só existe a tarifa convencional que tem um valor único cobrado pela energia consumida e é igual em todos os dias em todas as horas.

A tarifa Branca começa a valer a partir de 2018 e não vai valer para os grandes consumidores como as indústrias e nem para quem é incluído na tarifa social de energia elétrica.

Com as novas regras nos dias úteis o preço da energia pode ser dividido em três horários

  • Ponta
  • Intermediário
  • Fora de ponta

As faixas variam de acordo com a distribuidora, o horário de ponta que terá energia mais cara vai ter duração de 3 horas na parte da noite.

Nos feriados nacionais e nos finais de semana o valor é sempre fora de ponta.

Segundo a ANEEL, se o consumidor adotar hábitos que priorizem o uso da energia fora do período de ponta, diminuindo fortemente o consumo no horário de ponta e no intermediário, a opção pela tarifa Branca oferece a oportunidade de reduzir o valor pago pela energia consumida.

Para aderir a tarifa Branca os consumidores precisam formalizar a sua opção na distribuidora e quem não optar por essa modalidade vai continuar sendo cobrado pelo sistema atual também vai ser preciso instalar um novo tipo de medidor de energia e os custos da troca serão de responsabilidade da distribuidora.

Deixe uma resposta